Anuncie Aqui    |    Denuncie    |    Contato    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
Bem Vindo ao Nortão Notícias, 19 de Novembro de 2017
Pesquisar no site
SAÚDE
     
15 de Outubro, 2017 - 18:34
Hospitais filantrópicos de MT aguardam repasse do governo para decidir se retomam atendimentos

Com parte dos serviços parados desde o início deste mês, três hospitais filantrópicos de Cuiabá afirmam que aguardam o repasse do governo do estado para analisar se irão cumprir a decisão judicial que determina a retomada imediata dos atendimentos emergenciais.

Por meio de nota, o governo do estado disse que liberou R$ 2,5 milhões para os hospitais na quarta-feira (11), mas que, por causa do feriado, o valor deveria cair na conta da Prefeitura de Cuiabá apenas na sexta-feira (13). Dessa forma, o repasse às unidades de saúde deverá ser concretizado apenas na segunda-feira (16).

A Santa Casa e os hospitais Geral Universitário (HGU) e Santa Helena, em Cuiabá, deixaram de receber novos pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e suspenderam as cirurgias eletivas. Os diretores das unidades explicam que, sem recursos, não há como manter o atendimento à população.

"Eu não tenho como pedir para médicos que estão há 3 meses sem receber para que continuem trabalhando. Vai chegar uma hora que nem os atendimentos de urgência e emergência nós poderemos dar à população. Quem vai pagar a conta desse cabo de guerra, com o perdão da palavra, indecoroso, é a população", disse o diretor do Hospital Santa Helena, Marcelo Sandrin.

Nesta semana, o juiz Márcio Aparecido Guedes, da Segunda Vara de Fazenda Pública de Cuiabá, atendeu a uma ação proposta pela Prefeitura de Cuiabá contra a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso e determinou a retomada dos serviços suspensos, sob pena de multa diária em caso de descumprimento.

O vice-presidente da Federação, Antônio Preza, porém, diz que é impossível cumprir a determinação.

"A gente fica entre a cruz e a espada, mas não vamos poder receber doentes enquanto o dinheiro não entrar", afirmou.

O governo do estado se comprometeu a fazer o repasse de R$ 2,5 milhões durante três meses. No entanto, a entidade explica que o valor, apesar de ajudar a equilibrar as contas dos hospitais filantrópicos, não é suficiente para resolver a situação, uma vez que o déficit mensal das unidades gira em torno de R$ 3,6 milhões.

Segundo Antônio Preza, a expectativa dos hospitais é fazer com que o aporte financeiro não seja temporário. "O governo colocou três meses e nós íamos sentar antes de terminar esse prazo para analisar a continuidade desses recursos, que são fundamentais para os hospitais sobreviverem", disse.


Fonte: G1MT
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
SAÚDE
16/11/2017
14/11/2017
13/11/2017
10/11/2017
09/11/2017
07/11/2017
03/11/2017
31/10/2017
27/10/2017
23/10/2017
22/10/2017
20/10/2017
19/10/2017
18/10/2017
15/10/2017
04/10/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
ENQUETES
VARIEDADES
OPINIÕES
NOTÍCIAS
Copyright © 2010 - Nortão Notícias
Quem Somos  |  Denuncie  |  Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player