Anuncie Aqui    |    Denuncie    |    Contato    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
Bem Vindo ao Nortão Notícias, 30 de Março de 2017
Pesquisar no site
REGIONAL
     
11 de Janeiro, 2017 - 19:34
21 integrantes de facções são transferidos

Revista em unidade prisional de Cuiabá resulta na transferência de 21 presos que integram as cinco facções criminosas que atuam em presídios do Estado, após localização de aparelhos celulares, chips, entorpecentes, bebidas alcoólicas e materiais que poderiam se transformar em armas mortais durante conflitos entre detentos.

A revista ocorreu na manhã desta quarta-feira (11) e resultou na apreensão de 51 celulares, 13 fones de ouvidos, dois cartões de memórias, 14 baterias de celulares, 24 carregadores, 81 chips, e 120 garrafas de bebida alcoólica artesanal, conhecida como “Maria Louca”, produzido principalmente a partir de fermento de pão.

Entre as apreensões ainda estão 10 pen drives e oito cadernos de anotações, contendo a “contabilidade” de grupos dentro do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC). São registros do intenso comércio de drogas, bebidas, entre outros, na unidade.

Foram apreendidas ainda 87 porções de pasta-base de cocaína e 96 de maconha. Na terça-feira (10), 14 celulares foram apreendidos na Penitenciária Ana Maria do Couto May.

A informação é do coronel da Polícia Militar Airton Benedito Siqueira Júnior, que será o novo titular da nova secretaria que irá responder por todo sistema prisional do Estado. Mesmo ainda em fase de implantação, Siqueira tem acompanhado de perto toda movimentação e ações relativas a nova pasta.

Após a localização dos materiais ilícitos e não permitidos foi feita a transferência de vários detentos para a Penitenciária Central do Estado (PCE).

Salienta que o procedimento é comum nas unidades e que a determinação é para que cada vez mais sejam intensificadas as revistas dentro das unidades. Medida preventiva tem como objetivo evitar conflitos sangrentos como ocorreram recentemente em unidades prisionais do Amazonas e Roraima.

As três unidades prisionais da Capital estão com população carcerária acima de sua capacidade. Na PCE, a maior delas, são 2.185 presos ocupando as 851 vagas. No CRC as 470 vagas abrigam 869 presos e na penitenciária feminina são 196 detentas ocupando as 180 vagas.

Fonte: Gazeta Digital
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
REGIONAL
30/03/2017
29/03/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
ENQUETES
VARIEDADES
OPINIÕES
NOTÍCIAS
Copyright © 2010 - Nortão Notícias
Quem Somos  |  Denuncie  |  Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player