Anuncie Aqui    |    Denuncie    |    Contato    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
Bem Vindo ao Nortão Notícias, 23 de Junho de 2017
Pesquisar no site
OPINIÕES
     
07/05/2016
Desmatando a amazônia brasileira!
A estabilização do desmatamento na Amazônia legal brasileira é de responsabilidade de todos conforme pontua o artigo 225 da carta magna do país. Porém, no entanto, parece que esse ensinamento legal não vem sendo respeitado pelos governantes, gestores e pela própria sociedade humana brasileira.

Por este viés constata-se que a descentralização de atividades ambientais focada em preceitos legais aos estados federados, municípios e sociedade, mirando responsabilização à governantes e gestores públicos para com a preservação e sustentabilidade da vida, ainda está longe se ser real.
Lastreado nas leis federais n. 6938/81; n.9.605/98; decreto n.2.661/98; n.3.179/99 e 12.651/12, que sistematicamente, regulamenta, normatiza e sustenta atividades agrícolas no país estamos patinando.

Muito especialmente quando se fala em Amazônia legal brasileira, firmando segurança jurídica ao homem do campo, ao produtor rural aliando-se a preservação dos recursos naturais ainda não avançou o suficiente.
Se olharmos para trás certamente percebemos que a legislação avançou teoricamente na promoção do manejo sustentável criando novos contornos filosóficos de uso racional do meio ambiente para evitar desastres previsíveis e evitáveis, mas, na prática tudo continua com Dante na terra de Abrantes na última década.

Ao fazer uma leitura mais criteriosa das políticas públicas implantadas pelo governo central nas décadas de 70, 80 e 90 compreenderá o esforço dos governantes e gestores públicos naquele período para diminuir a forte e agressiva pressão antrópica sobre os ecossistemas naturais das regiões Centro Oeste e Amazônica.

Por outro lado é bom lembrar que mesmo com todo esse aparato legal, o chamado desmatamento formiguinha praticado por pequenos médios e grandes produtores rurais, continuam persistindo no ambiente pontuado, com abertura de novas fronteiras agrícolas e assentamentos rurais.
De longe na visão dos satélites meteorológicos que monitora o meio ambiente brasileiro a floresta parece intacta. No entanto, quando se aproxima da mata verifica-se que o desmate formiguinha continua literalmente comendo a floresta nativa.

Conciliar desenvolvimento sustentável com produção agrícola é sem dúvidas o grande desafio para governantes, legisladores, gestores e até mesmo para os produtores rurais. Reverter à antiga lógica do desmatar, queimar para produzir e produzir preservando é o x da questão.
Entender a dimensão das questões ambientais, criando oportunidades de manejo correto dos recursos naturais para evitar impactos previsíveis, e ao mesmo tempo oportunizar melhores condições de vida às presentes e futuras gerações, é sem dúvidas uma tarefa gigantesca.

Romildo Gonçalves é Biólogo, Prof. Pesquisador em Ciências Naturais da Ufmt/Seduc. Doutorando em Agricultura Tropical
Por: Romildo Gonçalves
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
OPINIÕES
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
ENQUETES
VARIEDADES
OPINIÕES
NOTÍCIAS
Copyright © 2010 - Nortão Notícias
Quem Somos  |  Denuncie  |  Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player